Conteúdo

Mosquitos

Enviar por email
Imprimir
Compartilhe
Curiosidade da Praga: 
Os mosquitos existem há 170 milhões de anos. Desde o Jurássico médio.

Os Mosquitos e pernilongos são termos gerais para designar diversos insetos da subordem Nematocera, normalmente dando ênfase para a família Culicidae.

Por constituirem uma nomenclatura vulgar, isso é, não tendo as regras da Nomenclatura científica, abarcam diversos taxons como os Mosquito-palha e mosquito-pólvora.

As fêmeas são também conhecidas como melgas ou tropeteiros, designações de carácter popular ou regional.

Como os outros membros da ordem Diptera, os mosquitos têm um par de asas e um par de halteres, que são modificações das asas posteriores usadas como órgãos de equilíbrio. Nos chamados mosquitos a probóscide (tromba) está adaptada para a sucção de líquidos como néctar, seiva ou sangue.

Em geral, apresentam dimorfismo sexual acentuado: os machos apresentam antenas plumosas (como pequenas árvores de natal), e as fêmeas apresentam antenas pilosas e são muito mais corpulentas; em quase todas as espécies elas alimentam-se de sangue de vertebrados (incluindo o homem) para maturar seus ovários antes de pôr os ovos.

O tamanho varia, mas é raramente maior que 15 mm. O peso dos mosquitos é apenas de 2 a 2,5 miligramas. Eles conseguem voar de 1,5 a 2,5 km/h. Os mosquitos existem há 170 milhões de anos (Jurássico médio).

Subordem Nematocera | Família Culicidae | Gêneros Culex, Aedes e Anopheles

Pernilongo | Culex quinquefasciatus

As larvas do gênero Culex são aquáticas e apresentam sifão respiratório, que serve para obter ar da superfície e posicionam-se perpendicularmente à água, o que as diferencia dos demais gêneros. É uma espécie obrigatoriamente de hábitos noturnos e que ocorre durante o ano todo. Depositam seus ovos em águas poluídas e turvas ou com presença de muita matéria orgânica em decomposição. Pode ser vetor da filariose bancroftiana.

Mosquito da dengue| Aedes aegypti

Originário da África, este mosquito pica preferencialmente ao amanhecer e no crepúsculo. Janeiro e fevereiro são os meses de maior incidência. Para depositar seus ovos, prefere locais que contenham água limpa e parada. É de grande importância médica por ser vetor da dengue e da febre-amarela.

Mosquito-prego ou muriçoca | Anopheles darlingi

Apresenta asas cobertas por escamas de cores claras e escuras que lhes dão um aspecto manchado, e seu corpo mede menos de 1 cm de envergadura. Têm hábitos crepusculares e noturnos e preferem lugares quentes e úmidos. Reproduz-se em áreas extensas de água, como represas, lagos, lagoas, remansos de rios, preferindo águas profundas, límpidas, pobres de matéria orgânica. Na época das chuvas, forma novos criadouros nos alagadiços, escavações e depressões de terreno. É o agente transmissor da malária.
(Fonte: http.//pt.wikipedia.org/wiki/Mosquito).
 

Endereço

Rio de Janeiro

Rua Sá Freire, 115 - São Cristóvão - Cep:20930-430 | Tel: (21)2580-8080 | Fax: (21)2589-9509